Plug anal para apimentar a relação

Eu tenho 39 anos e minha mulher 35. Estamos juntos há quase 15 anos. Temos um relacionamento saudável, uma vida tranquila e nos amamos muito, mas na correria da vida com trabalho e as crianças acaba que temos menos tempo para nós mesmo (fazer sexo) do que gostaríamos. Eu pessoalmente adoro quando transamos com intensidade e nos entregamos, mas ultimamente ando pensando muito em um sexo anal, e por que não de um plug anal para apimentar a relação?

Minha mulher é tímida para algumas cosias, mas na hora de transar, quando as coisas esquentam, ela fica bem safadinha e topa umas sacanagens bem gostosas e isso me deixa louco. Eu sou louco pra comer o cu dela, mas ela tem medo, diz que vai doer e ela não quer isso.

De um tempo pra cá, eu andava com um puta tesão, então tive a ideia de querer tentar mais uma vez de realizar meu fetiche, que é comer o cu da minha mulher. Passei em uma lojinha de brinquedos para adultos e pensei em comprar uma calcinha fio dental e pedi a opinião da moça que me atendia, então ela me sugeriu um plug anal desses com pedrinha atrás pra ela. Topei, achei que poderia ser uma boa, agora restava fazer com que ela topasse. Mas conhecendo bem a minha mulher, vou esperar na hora que começa a sacanagem por que assim ela se empolga.

Voltei pra casa muito excitado só de imaginar e decidido a fazer surpresa. Cheguei em casa dizendo que tinha uma surpresa. Quando ela perguntou o que era e eu fiz cara de safado ela se ligou que tinha algo a ver com sexo. Isso era cedo, todo mundo acordado na casa.

Na hora de dormir, ela ficou toda curiosa e perguntando o que era. Eu mostrei e ela fez carinha de espantada. Então eu sugeri que gente usasse e ela disse “tudo de uma vez não”. Eu pedi que colocasse a calcinha, ela vestiu e veio até a cama se deitando ao me lado virando aquela linda bunda, sabendo que poderia ser difícil realizar naquela noite o meu desejo, já imaginei o que eu poderia fazer para meter o plug no rabo dela enquanto chupava sua buceta. Estava cheio de tesão de ver minha mulher super recatada e discreta de quatro com uma calcinha fio dental

Ela vestiu a calcinha e virou a bunda pra eu ver. Meu pau já estava babando. Agarrei-a dei um beijo quente e já deitei indo pra posição de 69. Começamos a nos chupar. Ela adora abocanhar o meu saco, aproveitei para dar aquele beijo grego deixando ela com o cuzinho bem molhadinho.

Ainda no 69 perguntei a ela se estava pronta para a grande surpresa entrar em ação, ela me respondeu “pronta eu não estou, mas vamos fazer isso logo”. Então peguei o plug, continuei chupando aquele cuzinho e eu podia ouvir seu gemido mesmo com o meu pau inteiro em sua boca.

Voltei a chupar aquele grelo delicioso enquanto metia o plug no cuzinho dela que gemia a cada centímetro que entrava. Finalmente, lá estava ele, por completo dentro dela.

A virei, posicionei ela de quatro e comecei a foder sua buceta, ela gemia alto e eu por várias vezes tinha que lembra-la de que não estávamos sozinhos em casa. Ela maneirava no gemido, mas sua rebolada no meu pau era o mesmo, só que dessa vez estava mais intenso, será que o plug deu um fogo no rabo? Vamos descobrir…

– Libera seu cuzinho, amor. Deixa eu te comer gostoso.

– Pqp, ta gostoso demais isso, me fode, fode sua putinha vai!

 

Virei-a novamente, mas agora de barriga pra cima e meti a rola nela. Ela gemia dizendo que era diferente, estranho, e eu sentia o pau encostando no brinquedo enfiado no cuzinho dela. Eu estava com um tesão enorme, e foi ai meu amigos que eu vi o que uma mulher pode fazer…

Ela me pediu para tirar o plug e carinhosamente tirei da bundinha dela e foi quando ouvi “agora mete no meu cuzinho, amor”. Isso para mim foi uma das melhores coisas que já ouvi, meu pau até latejou de uma forma diferente nessa hora. Coloquei a cabecinha do meu pau e fui empurrando devagar, fui no ritmo dela, mas com o plug, acho que até facilitou um pouco. Quando consegui colocar tudo, perguntei se estava tudo bem e ela balançou a cabeça confirmando que sim então eu fiquei naquele ritmo de vai e vem, mas bem devagar, queria que ela sentisse prazer como eu já estava sentindo naquele momento.

A minha vontade mesmo era de socar fundo, mas me contive, depois de uns minutos amaciando a carne, pude ouvir ela soltando um gemidinho, então comecei a esfregar seu grelo que estava encharcado e ela foi gemendo algo e gostoso de novo e novamente pedi para que não gritasse.

Ela tirou minha mão de sua buceta e começou a esfregar seu grelo mais rápido e intenso, gemendo bem gostoso, eu já estava quase gozando e foi quando ouvi a safada dizer:

– Eu vou gozar amor!

Nosso pai, eu acelerei um pouco e acabei gozando junto com ela, enchi o cu dela de porra, ainda bem que ela não liga kkkk

Gozamos juntos, nos deitamos e ela comentou que foi a melhor sensação que ela já sentiu, que nunca havia gozado desse jeito e me perguntou se poderíamos fazer isso mais vezes, eu é claro topei na hora!

Agora a safada toda vez quer me da o cuzinho, ta viciada em um sexo anal gostoso.

Fetiche

Contos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *